Tags:

Bola na Copa e Vinho no Copo

7 de junho de 2014 às 21:21

Com a bola tudo é lúdico.Que me perdoem os amantes dos outros esportes que são a evolução da sobrevivência humana desde as cavernas:correr,atirar, lançar,arremeçar,andar de barco,a cavalo,esquiar,boxear,esgrimir..

Não existe nada tão genial como a bola: não  tem cantos e nem ângulos e é perfeitamente redonda por natureza( os americanos inventaram a bola oval,mas não conta,rsrsrs).

Bookmark and Share

CONHEÇA A CAVES E MONTE SUA CONFRARIA COM AMIGOS

25 de maio de 2014 às 19:52

01Aconteceu sexta-feira a degustação numero 131 da Caves,fundada em junho 2002.Completou ,portanto ,12 anos.

Fui o idealizador desta confraria e na época reunimos amigos que gostavam de vinhos para a fundação da Caves, pois nesta altura eu já trabalhava com vinhos.

Começamos tomando vinhos básicos e fomos evoluindo. Hoje somos 25 amigos,a quase totalidade casais.

Bookmark and Share

A HARMONIZAÇÃO DE PRATOS E VINHOS NA ESTAÇÃO DAS FLORES

21 de maio de 2014 às 13:21

Entrevista dada a revista SABOR VIP E CIA. Screen Shot 2014-05-21 at 10.19.44

O vinho é uma bebida milenar e faz parte da história da humanidade. Antigamente as famílias produziam vinho caseiro a partir de pequenos vinhedos em suas próprias terras, tendo sempre uma garrafa à mesa. Com o passar do tempo e o aperfeiçoamento por meio das tecnologias e estudos, a evolução da vinicultura já disponibiliza uma grande diversidade de vinhos a partir das variedades de uva cultivadas, de métodos diferenciados de elaboração e da importação de vinhos de outras regiões. O líquido pode acompanhar as mais variadas refeições de maneira harmonizada para melhor degustação de quem aprecia a bebida.

Bookmark and Share

SANTA MISTURA GASTRONOMIA, ARTE E EVENTOS EM JOINVILLE

21 de maio de 2014 às 13:00

image_0Joinville precisava algo assim. Misto de gastronomia, exposição de arte, bazar e espaço de eventos de pequeno porte. O Santa Mistura completa dois anos e já é um projeto consolidado. Bela empreitada das sócias Sandra e Ludmila, com vasta experiência anterior em áreas afins.

Bookmark and Share

Minha impressão sobre a Expovinis 2014

30 de abril de 2014 às 13:17

Acaba de se encerrar em SP a Expovinis, maior evento de vinhos da América do Sul, no qual estive presente. As grandes importadoras (Mistral, Decanter e outras) não montaram stands, pois fazem seus eventos solos ao longo do ano. Produtores nacionais de maior porte também optaram por eventos próprios. A vinícola premium Casa Valduga reuniu seus vinhos brasileiros com os de sua importadora Domno Brasil e fez um belo Valduga Gallery Wines no dia 22/4 (no dia 8/5 será a vez de Joinville no Bourbon, numa organização da De Marseille).

Bookmark and Share

Almoçando na Enoteca

30 de abril de 2014 às 12:39

foto 2Bela proposta da De Marseille/Enoteca Decanter de Joinville/SC. Estive almoçando lá na última sexta-feira (dia 24/5). Ambiente charmoso junto a Enoteca com almoço executivo em seu Espaço Enogastronomico. Ali os empresários ,profissionais liberais e frequentadores em geral poderão apreciar uma bela entrada e um prato principal junto com seus clientes ou amigos (e aproveitar para repor seus estoques de vinhos e de produtos da área de delicatessen).

Bookmark and Share

Novidade em Joinville: Terroir Gastronomia & Eventos

15 de abril de 2014 às 14:07
Confit-de-Pato-Com-Noque-de-Milho

Confit de Pato Com Noque de Milho.

Bela proposta da casa. A  empresária Simone Stassun  e o Chef Vanderlei Literoni em seu Terroir ( bistrot e espaço anexo de eventos para 100 pessoas) apresentam pratos muito bem elaborados no visual, na qualidade de seus ingredientes,na textura e no sabor. A carta de vinhos também é excelente na casa, com uma bela adega de armazenamento que enfeita o ambiente do bistrot. Estivemos lá e provamos o prato acima, Confit de Pato Com Noque de Milho. Excelente. Como estávamos em mais pessoas testamos a harmonização com dois vinhos tintos da carta: o Casa Valduga Leopoldina Merlot Premium e o Alioto, um supertoscano da Itália. Ambos se saíram muito bem.

Bookmark and Share

Vinhos tintos bons e baratos abaixo de 60 reais

12 de abril de 2014 às 15:00

Pink Piggy Bank On Top Of A Pile Of One Dollar BillsAos poucos, as temperaturas quentes vão amainando e vai chegando o frio. De imediato, o mundo do vinho nos remete aos tintos, sobretudo no Brasil, que tem uma nítida preferência por eles. Muitos que me leem nesta coluna ou por e-mail me sugeriram falar de vinhos para o dia a dia, inclusive citando faixa de preços para facilitar a sua vida (não tenho o hábito de fazer, mas é usual nas colunas de vinhos). Pois bem, aqui está. É difícil falar sobre vinhos do dia a dia. Para uns, podem ser vinhos para o fim de semana, para outros, para festas. Então, vou comentar sobre vinhos de ótimo custo/prazer com preços até R$ 60 reais. Fui garimpar e achei uma verdadeira seleção mundial. Assim espero ter cumprido esta demanda. 

Bookmark and Share

Vinho: Saúde e Prazer

17 de março de 2014 às 14:49

vinho111Um estudo feito nos anos 70, que passou a ser chamado “Paradoxo Françês”, deu início a inúmeros estudos associando o vinho como benéfico à saúde e, sobretudo, ao coração. Intrigava os cientistas que os franceses, apesar de hábitos de vida pouco saudáveis, como fumar, beber e comer muita gordura de origem animal, tinham baixa incidência de enfarto do miocárdio e de acidente vascular cerebral.

O aprofundamento da pesquisa a povos como italianos e gregos, também com características como as dos franceses, concluiu que tudo estava ligado à alimentação, principalmente vinho e azeite, que trazem saúde e longevidade.

Bookmark and Share

As bebidas de meu pai

17 de março de 2014 às 14:42

Duo Bebida – Por Aldo Cadorin

vinhos1Lembro-me de quando era criança, nas refeições, por mais frugais que fossem, o vinho era indispensável, sobretudo no inverno. Nestas épocas, as sopas quentes sempre antecediam o prato principal.
Meu pai colocava sempre um pouco do vinho tinto seco na sopa. Depois, ele e os adultos tomavam uma taça de vinho para acompanhar a refeição. Vez por outra, nós crianças podíamos tomar um gole, geralmente com açúcar.  Na época, o vinho era feito na região, com uvas comuns de mesa que eram mais fáceis de cultivar. As videiras de uvas especiais trazidas pelos imigrantes italianos não progrediram e foram se extinguindo com as doenças daqui. Comprava o vinho em barricas de madeira de 100 ou 120 litros, o transferia para garrafas, colocava a rolha e cobria com cera para vedar.

Bookmark and Share